5 de Junho é o Dia Mundial do Meio Ambiente

A compreensão do meio ambiente está relacionada na interação evolucionária entre fatores abióticos, bióticos e antrópicos. O dia a dia do homem com a Natureza traz resultados de ações contrapostas no seu habitat. É preciso considerar que a sociedade não se sustenta sem água potável, sem ar puro e sem um solo fértil, jamais poderíamos viabilizar economia e proporcionar melhoria de vida sem cuidarmos dos recursos naturais que são à base de sustentação das espécies. Os recursos são finitos e para tanto se faz necessário conviver em harmonia com a natureza. O atual modelo de produção provoca a degradação ambiental devido à perda na qualidade de vida decorrente do consumo excessivo de recursos naturais nos quais é possível destacar alterações climáticas, assoreamento dos rios e lagos, perda de ecossistemas, escassez de água potável, aumento do efeito estufa, erosão dos solos, desertificação, redução da camada de ozono, aparecimento de doenças tropicais e exclusão social, frutos de um sistema falido. É preciso identificar técnicas para minimizar o atual desequilíbrio que são por exemplo  a ampliação das áreas globais em unidades de conservação.

Vivemos em uma sociedade de consumo, e entramos no século XXI extraindo e consumindo cada vez mais os recursos naturais do Planeta Terra, para atender às necessidades das populações. Além disso, os recursos são explorados com graves consequências para o meio ambiente e a manutenção da vida na Terra. Especialistas afirmam que o cenário para o Planeta Terra é catastrófico como, por exemplo, o derretimento das calotes polares, aumentando o nível do mar e “engolindo” cidades inteiras, principalmente as que se encontram junto ao litoral, e desalojando milhões de pessoas. Sabe-se que o grande vilão dessa tragédia global são as emissões de gás carbónico, expelidas na atmosfera emitidas principalmente pelas indústrias e transportes.