Equipa GSat leva Portugal ao Europeu

Este ano, a equipa GSat, do Colégio Guadalupe, venceu a edição 2018 do CanSat nacional e será a representante portuguesa na competição Europeia!

O CanSat é um projeto inovador que instiga o desenvolvimento de competências muito úteis para a vida dos alunos que nela participam. Consiste na criação de um pequeno satélite, do tamanho de uma lata (de onde vem a inspiração para o nome), que consiga cumprir a missão primária e pelo menos uma missão secundária. A missão primária, igual para todas as equipas, consiste na medição e transmissão de dados de temperatura e pressão pelo menos uma vez por segundo durante a queda do satélite (que é feita por volta dos 1000 metros de altura). Estes dados têm de ser recebidos em tempo real pela estação terrestre que cada equipa constrói.

A missão secundária é selecionada por cada equipa e, no caso da GSat, consistia na medição de parâmetros essenciais ao aparecimento de vida num planeta, tais como campo magnético e humidade, e na utilização de uma antena de alinhamento automático.

A antena, capaz de apontar para o Cansat automaticamente, foi uma apresentação inédita nesta competição. Normalmente as antenas são apontadas manualmente por um elemento da equipa. Foi também decidido que um sistema de aletas (pequenas asas no topo do cansat) seria integrado, de modo a estabilizar o voo e diminuir a sua rotação.

A competição, que teve lugar em Santa Maria, contou com 16 equipas espalhadas por Portugal, incluindo uma equipa dos Açores. Foram apresentadas respostas a diversos problemas, como a deflorestação monitorização de aeronaves, resposta de seres vivos em situações de lançamento de rockets, deteção de microplásticos na atmosfera, entre outros.

A nossa equipa trabalhou desde outubro para esta missão e não poderíamos estar mais satisfeitos com o resultado obtido.

No final de junho iremos, durante 5 dias, representar Portugal na final Europeia.