VI Olimpíadas Nacionais da Filosofia

Nos dias 21 e 22 de abril realizaram-se as VI Olimpíadas Nacionais da Filosofia na Escola Secundária Júlio Dantas, em Lagos. Este evento é organizado pela Prosofos, Associação para a Promoção da Filosofia, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian. As Olimpíadas Nacionais da Filosofia pretendem ser um espaço e um tempo de autêntica liberdade, em que os alunos possam exercer plenamente o seu direito à filosofia e ao filosofar. A importância deste evento prende-se com a necessidade que a reflexão filosófica seja uma condição necessária para a formação de espíritos livres e reflexivos, capazes de assumirem uma atitude crítica e responsável perante as grandes interrogações da contemporaneidade.

Beatriz Jesus, da turma A do décimo primeiro ano, e Beatriz Neto, da turma B do décimo primeiro ano, participaram nas VI Olimpíadas Nacionais da Filosofia, nesta que foi a 5ª participação do nosso colégio neste evento. Este ano participaram 67 alunos, de 32 escolas de todo o país.

Eis o testemunho das nossas filósofas:

Beatriz Jesus, 11º A:

«Sabem o que é começar a debater um qualquer assunto de cariz filosófico de uma maneira bastante estimulante com alguém que até ao momento não conhecíamos? Sabem o que é estar rodeado de mentes (se é que a mente, enquanto entidade metafísica, existe) imensamente peculiares e brilhantes? Sabem o que é ouvir opiniões radicalmente opostas à vossa acerca de um tema e ficar com uma enorme vontade de falar sobre esse tema durante horas? Eu sei, e saliento que a minha crença é verdadeira e adequadamente justificada, uma vez que é precisamente isto que as Olimpíadas Nacionais da Filosofia nos proporcionam: dois dias de constante animação, de aprendizagem a um nível, atrever-me-ei a dizer, inimaginável, dois dias em que os nossos pensamentos são desafiados de forma extraordinária, dois dias que adoraria repetir! Estou ciente de que a experiência será diferente, tal como Heraclito de Éfeso defende quando diz que “Nenhum homem pode entrar no mesmo rio duas vezes, porque não é nem o mesmo homem nem o mesmo rio”, mas, honestamente, penso que só poderá ser melhor! Obrigada a todos os que possibilitaram a realização da sexta edição deste projeto sublime que prima pela máxima de que “O esforço dos filósofos tende a compreender o que os contemporâneos se contentam em viver” (Friedrich Nietzsche).»

Beatriz Neto, 11º B:

«As Olimpíadas Nacionais da Filosofia superaram todas as minhas expetativas. Quando me aventurei a participar nunca pensei que fosse conhecer pessoas tão diferentes, espetaculares e ricas em conhecimentos que me fizessem questionar muito daquilo em que acreditava. Ao longo de dois dias, em Lagos, participámos em provas de filosofia, assim como em várias atividades, das quais saliento o speadthinking e a conferência sobre o problema da entidade. Num ambiente caloroso e cheio de pessoas simpáticas e interessantes, com quem podíamos discutir qualquer assunto, passaram-se assim as curtas 48 horas que foram suficientes para deixar as despedidas tristes e difíceis e uma vontade de voltar cada vez maior. Aconselho que todos os que têm aquele gostinho especial pela Filosofia participem nesta oportunidade única e inesquecível!»